Quem fui, quem sou, quem serei...

De cor verde-esmeralda são os olhos de quem chora, de quem ri, de quem sonha. De quem espera pelo inesperado. De quem sabe que não há impossíveis, mas que acredita na impossibilidade do possível. Na cor verde-esmeralda, habita um presente cinzento e um futuro cintilante. Filha do vento e da brisa, inconstante. Filha da brisa e do vento…

quarta-feira, 2 de julho de 2008

Dá-me um sinal...

Dá-me um sinal!
Irei ter contigo, soltar-me-ei da terra que me prende, deixarei que o vento me empurre e chegarei ao pé de ti montada na brisa que me embala neste sonho de te rever.
Um pequeno sinal que seja, e eu irei, esquecida das lágrimas que derramei, esquecida das lágrimas que derramo, como se o tempo não tivesse passado por mim, por ti.
Nada te direi e nada deixarei que me digas, apenas te olharei e amarei como nunca o fiz antes. Mas mais importante do que amar-te, deixarei que me ames, à tua maneira, mas deixarei que me ames.
Saberei receber!
Tomarei conta de ti meu homem criança, nem que seja uma única vez mais.
Dá-me um sinal, pequenino e subtil que seja, e eu irei!
Serei tua, serás meu, seremos unos.
Dá-me um sinal…

8 comentários:

Liana disse...

lindo...

Só Eu disse...

Como me revejo nas tuas palavras (afinal eu também sou filho do vento e moro no mar...)
Muito bonito.
Poema muito bonito.
Já te coloquei nos "favoritos"!
Beijinhos

Edu disse...

De tudo aquilo que mais me da saudades
É sem duvida a angustia dos teus atrasos
Das minhas interminaveis esperas
De correr ao teu encontro
E sempre ficar a tua espera na soleira da porta
Agora que ja não o faço...
Sinto falta disso...agora que não posso
Queria faze-lo.
...Sabias tão bem como me receber
Agora que sonhas pacificamente e eternamente
Es tu que me esperas...
Vou tentar receber-te da mesma forma.




So porque sim.

Esmeralda disse...

Mais uma vez Edu, vais de encontro aos meus sonhos…


Sonho, sonho muito enquanto o sono vela por mim, mas mais sonho enquanto o sol brilha no alto, enquanto protejo os olhos com a palma da mão.
Sim sonho muito acordada.
Os sonhos alimentam-me, os sonhos trazem-me esperança.
Esperança de te reencontrar.
Não esperes muito meu amor, não esperes muito meu homem, homem dos meus sonhos, homem da minha vida.
Irei ao teu encontro.
Irei por mim, mas sobretudo por ti.
Receber-me-ás com o teu bonito e travesso sorriso, com os teus olhos de “puto” reguila, receber-me-ás a medo, com medo do que te direi, com medo das minhas ofensivas defensivas.
Não sintas temor, sente apenas todo o meu amor, pois é assim desprovida de tudo que ao teu encontro irei!

suruka disse...

cheguei cá a boleia da SECRETA.
Adoro a Chuva.
Dou-te um sinal bem molhado sim?

Voltarei.

bj

Edu disse...

A luz do sol que brilha em ti
A frescura dos ceus que te invadem
São elas o sinal que te envio
Diariamente perdidos de mim em ti
Talvez seja então o dia de fechar
Se ja nem os sentes em ti
Talvez até ja nem sintas os meus sonhos
Aqueles que me levas-te e não devolveste
Talvez já nem te lembres onde os guardas-te
Talvez já nem me ames...talvez já nem eu saiba dar sinais.

Esmeralda disse...

Sentir?
Só sinto!
Em cada segundo que passa na minha vida agora enevoada, só sinto o que por ti senti e tu sentiste que eu sentia.
Em cada pestanejar do meu olhar, sinto o teu cheiro, os teus braços, o teu olhar em olhos pequeninos mas gigantes em sentimento.
Só sinto…
…só sei sentir, o enorme buraco que em mim existe e que só deixará de existir no dia em que te olhar nem que seja por mais uma vez.
Só sinto o de bom que fui contigo, o de melhor que fomos em uníssono.
Mas uma coisa não sinto, a hora de fechar, a hora de terminar o sonho que sonhei a dois. Só uma coisa não sinto, que te perdi.
Isso não sinto!
Se sentisse não insistia em algo mágico, 1005 de magia que me fez mulher de corpo e alma.
Dá-me mais um sinal…
…quero senti-lo!
Mas mesmo que já não os saibas dar, eu irei, irei ao teu encontro e ensinar-te-ei de novo a sucumbir aos milhentos sinais de paixão, de amor, que um dia não nos cansávamos de enviar um ao outro.
Meu amor, ADORO-TE!
Meu amor, só sinto, e nunca te irei deixar de sentir!!

Secreta disse...

Apetece gritar ao mundo todo o desespero sentido...
Beijito.