Quem fui, quem sou, quem serei...

De cor verde-esmeralda são os olhos de quem chora, de quem ri, de quem sonha. De quem espera pelo inesperado. De quem sabe que não há impossíveis, mas que acredita na impossibilidade do possível. Na cor verde-esmeralda, habita um presente cinzento e um futuro cintilante. Filha do vento e da brisa, inconstante. Filha da brisa e do vento…

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Deixa-me…
Deixa-me cometer outra loucura, fazer-me à estrada e procurar mais uma vez o sabor teu.
Deixa-me provar-te que também eu te posso dar estabilidade, mesmo embrulhada num verdadeiro abismo que se chama vida, a minha vida.
Deixa-me ser tua, deixa-te ser meu, como já o fomos.
Deixa-me fazer-te rir, a bom rir, como já antes o fizera.
Deixa-me fazer-te feliz…
Basta que me deixes, basta que digas sim, e as forças que me prendem dissimular-se-ão ao som da minha voz de mulher que ama. Não mulher amante, mas sim mulher que ama, que te ama que te adora.
Deixa-me reconquistar o meu eu adormecido em ti.
Basta que me deixes, e o teu mundo tornar-se-á colorido.
Deixa-me…

ADORO-TE

BEIJO

9 comentários:

mdsol disse...

Ai...quem assim consegue expressar-se, só pode ter muita vida dentro de si!
:))

poetaeusou . . . disse...

*
deixa-me reler-te,
mais uma vez,
,
obrigado
,
conchinhas coloridas, deixo,
,
*

Esmeralda disse...

mdsol:
De que me vale tanta vida dentro de mim...

beijocas

Esmeralda disse...

Lê e relê poeta...
...as vezes que quiseres.

beijocas

Multiolhares disse...

Espero que essa parta se abra, pois o amor é o mais belo sentimento
beijos

Edu disse...

Nao gosto muito que cometas essa loucura mas deixo ,)
Mas não te percas na viagem, não quero ter de te procurar numa perdida numa estrada solitaria e sem brilho.
bjus

Esmeralda disse...

Edu se fosses outro responderia:

Não gostas mas deixas?
Que contraditório!
Não te preocupes, perdida já eu estou desde o dia que te conheci, nunca mais me encontrei, apenas te encontros todos os dias, todas as noites desde esse dia...
...em sonhos, mas encontro-te.

Anaconda disse...

E conseguir tudo isso, mesmo quando não nos querem deixar... fazer rir, fazer feliz, cometer loucuras e tudo o mais. Conseguindo-o inesperadamente, tem o dobro do valor.
Bjo

Esmeralda disse...

Sim Anaconda,de facto tem o dobro do valor!
Mas e depois, nas horas seguintes, nos dias seguintes?
Quando depois de acontecerem risos, felicidades, loucuras e tudo o mais, nos esquecem, se esquecem de que existimos, e de que também nós merecemos rir e ser felizes...
...essa dor que depois vem e que se chama desprezo é muita, muita mesmo!