Quem fui, quem sou, quem serei...

De cor verde-esmeralda são os olhos de quem chora, de quem ri, de quem sonha. De quem espera pelo inesperado. De quem sabe que não há impossíveis, mas que acredita na impossibilidade do possível. Na cor verde-esmeralda, habita um presente cinzento e um futuro cintilante. Filha do vento e da brisa, inconstante. Filha da brisa e do vento…

sábado, 24 de maio de 2008

Dr. Mágico...

Há um ano atrás, meia dúzia de horas.
Um ano depois…
…meia dúzia de horas.
E a tua magia mantém-se
E tu mágico, conseguiste arrancar-me sorrisos tranquilos enquanto assistia aos teus truques tímidos e discretos.

1 comentário:

LivrementeOculta disse...

Por vezes é bom misturar a magia que a vida nos dá e de dentro de uma cartola pode vir o inesperado..ou um simples sorriso..