Quem fui, quem sou, quem serei...

De cor verde-esmeralda são os olhos de quem chora, de quem ri, de quem sonha. De quem espera pelo inesperado. De quem sabe que não há impossíveis, mas que acredita na impossibilidade do possível. Na cor verde-esmeralda, habita um presente cinzento e um futuro cintilante. Filha do vento e da brisa, inconstante. Filha da brisa e do vento…

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Há um mês atrás, sepultei coisas, cheiros, pessoas, sentimentos...
Hoje nem laços, nem sangue, nem sentires, nem afinidades muito menos parentescos farão com que das sepulturas se levante.
Há minutos atrás decidi, que nem chuvas nem trovões, que nem males ou bens, farão com que aquele que enterrei, aquele que do meu sangue parte dele é, se erguerá da sepultura onde o guardei mesmo antes da sua morte.
Aí ficou apenas por mérito próprio, e apenas por mérito próprio aí ficará...

3 comentários:

Anaconda disse...

As decisões mais difíceis são também aquelas que mais nos engrandecem e permitem avançar. Tenho a certeza que não terá sido uma decisão fácil, assim como também tenho a certeza que se tiveste a coragem de a tomar, também terás a coragem de seguir em frente com ela. E como te compreendo... Bjo e fica bem

Sonia Schmorantz disse...

A amizade é o conforto indescritível de nos sentirmos seguros com uma pessoa, sem ser preciso pesar o que se pensa, nem medir o que se diz.
(George Eliot)

Tenha um final de semana com muito carinho.
Um abraço

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Canção do dia de sempre

Tão bom viver dia a dia...
A vida assim, jamais cansa...
Viver tão só de momentos
Como estas nuvens no céu...
E só ganhar, toda a vida,
Inexperiência... esperança...
E a rosa louca dos ventos
Presa à copa do chapéu.
Nunca dês um nome a um rio:
Sempre é outro rio a passar.
Nada jamais continua,
Tudo vai recomeçar!
E sem nenhuma lembrança
Das outras vezes perdidas,
Atiro a rosa do sonho
Nas tuas mãos distraídas...
Mário Quintana

Meus votos de um excelente final de semana, junto
às pessoas que ama.
Um abraço do amigo

Eduardo Poisl